Morreu à espera de ambulância

Um homem, de 50 anos, faleceu, ontem, sexta-feira, num café de Guilpilhares (Gaia),após os amigos terem estado durante 40 minutos a tentar obter a ajuda do INEM. Uma espera desmentida pela Emergência Médica, que garante ter accionado todos os meios adequados.

Parecia ser uma tarde normal na Cafetaria Lusitânia, em Guilpilhares (Gaia), com os clientes habituais a confraternizar entre alguns tragos de cerveja. António Jorge, conhecido entre os amigos por “Chicha”, estava “sossegado” a beber um príncipe.

“Levantou-se. Foi à casa de banho lavar as mãos e saiu para fumar um cigarro. Mal saiu, caiu redondo no chão e começou a ter convulsões”, conta Joaquim Amorim, filho dos proprietários do estabelecimento.

Seguiram-se momentos de aflição. “Eram 15.50 horas quando comecei a ligar para o INEM. Estive 13 minutos ao telefone sem que ninguém atendesse. Resolvi ligar então para a PSP, que me disse que não podia fazer nada. Enquanto isso, alguns clientes ligaram para os Bombeiros de Valadares e da Aguda”, relata Joaquim Amorim.

Entre chamadas, o comerciante reparou que ia a passar um carro da Polícia Marítima: “Pararam no sinal vermelho e fui ter com eles pedir ajuda. Os três agentes é que ficaram o tempo todo a fazer massagens cardiorrespiratórias”.

António Jorge ainda foi assistido pelos Bombeiros de Valadares. “Traziam apenas uma botija de oxigénio e um aparelho para medir as tensões”, aponta Joaquim Amorim, escandalizado.

Todos os meios adequados

O comerciante insistiu com o INEM. Desta vez, foi atendido. “Fizeram um longo questionário. Perguntaram-me quatro vezes onde ele estava deitado”, denuncia. Segundo Joaqui Amorim, o INEM chegou 40 minutos após a primeira tentativa de contacto.

“Ainda pensámos que tínhamos conseguido estabilizá-lo. Mas uns 10 minutos antes do INEM chegar ele faleceu nos braços da minha mãe. Sentimo-nos revoltados. Isto é inadmissível”, afirma.

Contactado pelo JN, o INEM garante que não houve qualquer espera de 40 minutos.

“A primeira chamada que recebemos foi às 16.03 horas, sobre um senhor de 51 anos com uma crise convulsivo. Foi enviada uma ambulância dos Bombeiros de Valadares que, às 16. 22 horas avisou que o senhor entrara em paragem cardiorrespiratória.

Foi quando accionamos uma viatura de emergência médica de Gaia, que estava no Hospital de S. João a terminar um serviço. Foram accionados, portando, os meios adequados”, assegura fonte do INEM, referindo que o óbito foi declarado às 16.39 horas.

Fonte: JN

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s