Menino nasceu na autoestrada

img_757x426$2015_02_10_23_43_58_434961

Os Bombeiros de Barcelos ajudaram mais uma criança a nascer numa ambulância. Desta vez, em plena autoestrada A11. Noah veio ao Mundo às 03h00 de ontem e é o mais recente nome numa já extensa lista de bebés que nasceram fora de uma sala de partos, desde que a Maternidade do Hospital de Barcelos fechou, há quase nove anos. Manuel Ribeiro, de 48 anos, e Carlos Ferraz, de 34, foram os bombeiros de serviço e este é já o segundo parto em que Carlos participa em pouco mais de um mês. Foram chamados às 02h15, a Vila Frescainha S. Martinho, para transportarem uma mulher de 33 anos, com contrações. “Pedimos apoio da viatura médica de emergência e reanimação porque percebemos que estava para nascer”, explicou o bombeiro Carlos Ferraz. Assim que entraram na A11, em Barcelos, pararam a ambulância. A equipa médica chegou e em menos de cinco minutos Noah nasceu. “Estava a apoiar a mãe, disse-lhe para fazer força e o bebé nasceu logo. Chorou a mãe e chorei eu”, recordou Manuel Ribeiro. Mãe e bebé foram depois para o Hospital de Braga, onde o pai do menino esperava. É o segundo bebé de Barcelos a nascer fora de um bloco de partos, em menos de 24 horas. Na segunda-feira, uma mulher de Cristelo deu à luz nas Urgências do Hospital de Barcelos. 

Fonte: CM 

Dois bebés intoxicados com monóxido de carbono

ACIDENTE-SAFEPLACE52-FIRESHELTER52-FP52G VDois bebés (com apenas cinco e nove meses), os irmãos (de sete e dez anos) e as respetivas mães (ambas com 30) foram hospitalizados, na segunda-feira à noite, depois de terem inalado monóxido de carbono na casa da família, em Navais, concelho da Póvoa de Varzim. Na origem da libertação daquele gás tóxico terá estado um problema com a tubagem do esquentador. O alerta da ocorrência foi dado às 20h00 aos Bombeiros Voluntários da Póvoa, quando a família se preparava para jantar. Todas as vítimas foram transportadas para o Hospital de São João, no Porto.

Fonte: CM 

INEM: Aberto Concurso para 85 Técnicos de Ambulância de Emergência

Notícia em Actualização

inem_logo-700x930Prazo de Candidaturas: 10 dias úteis a contar da data de publicação do presente aviso no Diário da República. Termina a 23/02/2015.

AVISO N.º 1540/2015 – DIÁRIO DA REPÚBLICA N.º 28/2015, SÉRIE II DE 2015-02-10

Ministério da Saúde – Instituto Nacional de Emergência Médica, I. P.
Procedimento concursal comum para recrutamento de 85 Técnicos de Ambulância de Emergência

Incêndio em fábrica de briquetes “resolvido”

incêndio-Vila-Nova-de-Gaia

O incêndio que deflagrou esta madrugada numa fábrica de briquetes em Vila Nova de Gaia, distrito do Porto, está “resolvido” e os equipamentos poderão laborar ainda esta terça-feira.

“O incêndio está resolvido. Estamos apenas a fazer a extração de fumo e a resolver pequenos focos de incêndio concentrados no serrim da estrutura, que não provocam qualquer risco neste momento”, disse João Silva, adjunto do comandante dos Bombeiros Voluntários dos Carvalhos.

O responsável assegurou que a fábrica tem condições para laborar “normalmente” ainda hoje.

Sobre possíveis causas do incêndio, afirmou “ser difícil apurar”, apontando como provável “um qualquer problema elétrico”.

O incêndio, que inicialmente foi classificado como de grandes proporções, deflagrou às 5.15 horas desta terça-feira na fábrica Briquetes Raro (de madeira ecológica) na Rua dos Missionários Claretianos, em Perosinho, Vila Nova de Gaia, distrito do Porto, mas não causou vítimas.

Em declarações à Lusa, o adjunto do comandante dos Bombeiros Voluntários dos Carvalhos disse às 8 horas que “nada esteve ou está em risco”.

“Absolutamente nada em risco, quer para a fábrica, quer para as habitações contíguas. Era um incêndio muito concentrado no serrim, ao pé de uma máquina”, descreveu João Silva.

No local estiveram 26 elementos dos Bombeiros Voluntários dos Carvalhos e dos Sapadores de Gaia, bem como nove viaturas.

A agência Lusa tentou falar com os responsáveis da fábrica, que preferiram não prestar declarações, tendo indicado apenas que a estrutura emprega 35 pessoas.

Fonte: JN

Mulher morre em incêndio no concelho de Tabuaço

incêndio

No combate às chamas estiveram 15 bombeiros de Tabuaço.

Uma mulher morreu ao início da manhã de terça-feira na sequência de um incêndio que ocorreu no concelho de Tabuaço, distrito de Viseu, informou fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Viseu. De acordo com a fonte, o alerta para o fogo numa habitação da povoação de Guedieiros, na freguesia de Sendim, foi dado às 07h12. “O incêndio deixou a habitação parcialmente danificada, tendo resultado uma vítima mortal: uma mulher com 94 anos”, acrescentou. No combate às chamas estiveram 15 homens dos Bombeiros de Tabuaço, apoiados por cinco viaturas.


Fonte: CM 

Despiste de viatura para dentro de poço provoca um morto

O despiste de uma viatura ligeira que depois caiu dentro de um poço, na noite de segunda-feira, na freguesia de Carriço, concelho de Pombal, provocou um morto, informou o Comando Distrital de Operações de Socorro de Leiria (CDOS). Segundo o CDOS, o alerta para o acidente, na localidade de Fontinha, chegou às autoridades pelas 22h15, tendo acorrido ao local 23 elementos apoiados por oito viaturas, dos Bombeiros Voluntários de Pombal, GNR e INEM, que concluíram as operações pelas 01h00 de terça-feira. A vítima mortal, o único ocupante do veículo, é um homem de 28 anos, adiantou o CDOS. O comandante da corporação de Pombal, José Costa, explicou à agência Lusa que quando os meios chegaram ao local “a viatura estava totalmente submersa”, tendo sido necessário retirar a água do poço. José Costa acrescentou que o condutor da viatura, de nacionalidade brasileira, residia no concelho.

Fonte: CM 

Acidente em Espanha mata 2 portugueses

img_757x426$2015_02_08_10_51_20_434468

Vítimas de 48 e 56 anos eram naturais do Sabugal. Dois portugueses morreram esta sábado numa colisão frontal entre duas viaturas, em Agoncillo, na comunidade autónoma de La Rioja, no norte de Espanha, de acordo com a imprensa local. Segundo o jornal online La Rioja, os mortos são dois homens de nacionalidade portuguesa de 56 e 48 anos, que se deslocavam num automóvel de matrícula espanhola. Fonte da Guardia Civil de Agoncillo, disse à agência Lusa que os dois portugueses residiam em La Rioja. O acidente, ocorrido ao km 396 da N-232 pelas 18h00 locais (17h00 em Lisboa), envolveu duas viaturas e provocou também dois feridos graves, que segundo a Guardia Civil de Agoncillo são de nacionalidade espanhola. Os dois feridos graves foram transportados para o hospital San Pedro de Logroño. Portugueses naturais do Sabugal Fonte do Comando Territorial da GNR da Guarda disse à agência Lusa que a Guardia Civil de Espanha informou este domingo que o homem de 48 anos é natural da cidade do Sabugal e o de 56 anos da aldeia de Rebolosa, no mesmo concelho. Os homens “residiam há já algum tempo em Agoncillo”, disse a fonte, adiantando que eram ambos vendedores ambulantes.

Fonte: CM 

Regada com ácido pelo ex-marido

ACIDENTE-SAFEPLACE52-FIRESHELTER52-FP52G VUma mulher de 50 anos sofreu ontem à noite queimaduras graves após ter sido regada com ácido sulfúrico pelo ex-marido, de 59 anos, na sua casa, em Regueira de Pontes, Leiria. O agressor fugiu de carro, deixando a vítima em grande sofrimento, mas foi detido pouco depois pela GNR, ao regressar a casa. Não ofereceu resistência à detenção e será amanhã presente a tribunal. Segundo fonte policial, é reincidente em situações de violência doméstica e a GNR já lhe apreendeu uma arma de fogo. A vítima e o alegado agressor viviam em casas separadas mas próximas, tendo sido a filha de ambos, que também vive perto, que terá pedido socorro para a mãe. A GNR apreendeu uma garrafa ainda com ácido. A vítima foi transportada ao Hospital de Leiria e depois de estabilizada seguiu para Coimbra, para a Unidade de Queimados dos HUC.

Fonte: CM 

Federação dos Bombeiros de Aveiro Completa 50 Anos

10960824_765372113512088_816258668_o-700x394Foi ontem, na Praça Marquês de Pombal em Aveiro, frente ao antigo Governo Civil, que a Federação dos Bombeiros do Distrito de Aveiro, fundada em 1965, assinalou os 50 anos da instituição.

Além da formatura com os bombeiros do distrito houve ainda lugar a um desfile apeado e motorizado.

A Federação comemora assim o seu Cinquentenário aniversário naquela que é já a mais antiga federação de bombeiros do país e também a primeira sócia colectiva da Liga de Bombeiros Portugueses.

Na mesma cerimónia, em sessão solene, foram empossados os novos corpos sociais desta federação na presença do Presidente da Liga de Bombeiros Portugueses, Comandante Jaime Marta Soares, do Presidente da Autoridade Nacional de Protecção Civil, Francisco Grave Pereira, o Presidente da Escola Nacional de Bombeiros, José Dias e ainda Pedro Lopes, Director Nacional de Bombeiros.

Fotografia: Henrique Gomes

Fonte: Bombeiros para sempre